Cidadania

Mulheres discutem direitos em Alcântara-MA Publicada em 27/03/2018 23:52:43

O debate sobre o direito das mulheres tem que ser uma pauta abordada diariamente. Pensando nisso, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, da Mulher e Igualdade Racial realizou uma Audiência Pública que reuniu as mulheres de todas as regiões da cidade de Alcântara, na Câmara Municipal.

Com o tema: A Cultura da Paz Começa em Casa, o Fim da Violência Doméstica Também, o evento contou com a participação da coordenadora estadual da Delegacia da Mulher, delegada Kazumi Tanaka, da secretária estadual da Mulher, Terezinha Fernandes, do delegado de Alcântara, Rafael Almeida, do juiz titular do município, Rodrigo Terças, prefeito Anderson Wilker, além de autoridades municipais e lideranças.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Social, da Mulher e Igualdade Racial, Menca Pinho, Alcântara precisava discutir os direitos das mulheres em audiência. “Nós estamos empenhado não só em fazer reuniões na sede do município, mas buscamos levar o debate nas comunidades e povoados. Essa ação melhorou a participação da mulher no combate aos problemas de violência doméstica, negligencia e o próprio preconceito, que ainda existe na sociedade,” disse a gestora.

Para a coordenadora estadual da Delegacia da Mulher, Kazumi Tanaka, a audiência foi fundamental para que a mulher entenda que a violência doméstica não é normal. “O poder público está mobilizado para transformar essa realidade, para que cada vez mais as mulheres sejam estimuladas a buscar os mecanismos que possam atendê-las. Quanto mais nós discutimos a violência contra a mulher, seja física ou psicológica, maior o número de denúncias que chega às delegacias. Com isso, conseguimos iniciar o processo de transformação de vidas”, frisou.

De acordo com a secretária estadual da Mulher, Terezinha Fernandes, os casos de violência contra mulher ainda acontecem rotineiramente no Maranhão. “Temos que reduzir o índice de feminicídio em nosso estado. O Governo está empenhado na realização de debates, ampliação das delegacias especializadas para mulheres e capacitação com objetivo de sanar a violência contra mulher, e alavancar direitos essenciais”, relatou.

O prefeito da cidade, Anderson Wilker, destacou que a audiência realizada na Câmara Municipal é uma homenagem à presença da mulher no município. “Neste ano, resolvemos debater a política do direito da mulher e o combate à violência com a realização desta audiência. Estamos alertando as mulheres da nossa cidade para que denunciem agressões e lutem a cada dia mais pelos seus direitos. O Departamento da Mulher tem realizado acompanhamentos com psicólogos, assistentes sociais, além de toda equipe para que a mulher seja valorizada ainda mais em Alcântara”, exclamou.

A audiência pública também foi realizada em protesto contra o desaparecimento de Alexandrina Garcia em novembro do ano passado. O esposo é o principal suspeito do sumiço de Alexandrina. A Delegacia de Alcântara e a Delegacia da Mulher estão investigando o caso. Após protestos dos moradores, o marido teve a prisão preventiva decretada, mas foi liberado por falta de provas.

 

Por Tarcísio Brandão

 

Mais em Cidadania


Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!