sáb. dez 14th, 2019

Prefeitura de Alcântara realiza Seminário sobre violência contra Idoso

Prefeitura de Alcântara, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, da Mulher e Igualdade Racial, realizou na manhã desta quinta-feira (03), um Seminário em alusão ao Dia Nacional e Internacional do Idoso, que discutiu a temática sobre violência e negligência contra o idoso.

O evento contou com os palestrantes Promotor do Idoso de São Luís, José Augusto Cutrim Gomes e a professora de psicologia, doutora Ana Beatriz Rocha Lima, da Faculdade Uninassau. Após a formação da mesa, o Grupo de Idosos – A Felicidade não tem Idade, se apresentou com a dança do carimbó e botou o público presente para dançar.

Durante o período de apresentação, a secretária de Desenvolvimento Social, Menca Pinho, destacou o trabalho realizado em Alcântara com os idosos do município na gestão do prefeito Anderson Wilker.

“Com os técnicos da secretaria, a partir dos atendimentos nós identificamos que inúmeros idosos em nosso município tem passado por momentos de negligência. e abandono familiar. Em virtude disso realizamos este seminário que servirá para destacar à sociedade que esse é um problema de todos nós, e não só um problema da família, do governo ou do estado, é um problema da sociedade. Temos que pensar uma política de envelhecimento saudável, políticas voltadas para a população idosa de Alcântara que é crescente no município. Este é nosso papel e a secretaria está levando informações dos direitos e garantias que a população idosa tem”, destacou Menca Pinho, que anunciou a criação do Conselho Municipal do Idoso em Alcântara.

O Promotor do Idoso de São Luís, José Augusto Cutrim Gomes, falou da proteção e cuidados com os idosos, que merecem todo tratamento em qualquer lugar.

“No último dia 01 de outubro se comemorou o Dia Nacional e Internacional do Idoso, que serviu para a gente fazer uma reflexão sobre a violência e negligência contra o idoso. Os idosos são violentados como qualquer outra pessoa, na sua integridade física, psíquica e moral. Estamos trabalhando os tipos de violência, como denunciar e até mesmo como o próprio idoso denunciar da violência, que na grande maioria acontece no seio familiar. O próprio idoso ainda não tem consciência que ele é violentado, principalmente por acharmos que violência só é quando existe espancamento. O índice da violência contra o idoso tem crescido de forma geométrica no Maranhão. Só que a violência sempre existiu, mas os idosos não sabiam como denunciar”, disse.

A psicóloga Ana Beatriz Rocha Lima, professora da Faculdade Uninassau, destacou a importância de programas voltados para o idoso e principalmente o tratamento.

“A expectativa dos idos no mundo aumentou. Nossa preocupação é saber como os idosos poderão viver mais, mas com qualidade. São esse espaços como o Serviço de Convivência, o CRAS e o CREAS que ajudam a gente pensar qual é o papel do idoso na sociedade. A gente pensa em uma cidadania, mas também na inclusão social do idoso. A gente poderia pensar no envelhecimento como um momento da vida, caracterizado por perdas cognitivas e comportamentais, mas para os idosos o tema é mais forte, eles são mais fragilizados e dependentes. A psicologia tem ajudado nesse tema, seja na clínica ou no CREAS e CRAS, seja na área da Assistência Social ou da Saúde”, enfatizou.

TIPOS DE VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO

Violência Física: é todo comportamento que implique agressão física, por exemplo, crimes de ofensa à integridade física, maus tratos físicos, sequestro, intervenções e tratamentos médicos arbitrários.

Violência Psicológica/Verbal:Provocar intencionalmente na pessoa idosa dor, angústia através de ameaças, humilhações ou intimidação de forma verbal ou não verbal, por exemplo, insultos, ameaças, humilhação, intimidação, isolamento social, proibição de atividades.

Violência Sexual: Violência na qual o agressor abusa do poder que tem sobre a vítima para obter gratificação sexual, sem o seu consentimento, sendo induzida ou obrigada a práticas sexuais com ou sem violência.

Negligência e Abandono: é o ato de omissão de auxílio do responsável pela pessoa idosa em providenciar as necessidades básicas, necessárias à sua sobrevivência, por exemplo, o crime de omissão de auxílio e não providenciar acesso a cuidados de saúde.

Violência Financeira/económica: qualquer prática que visa a apropriação ilícita do património de uma pessoa idosa e pode ser realizada por familiares, profissionais e instituições.

Violência Doméstica: Infligir, de forma continuada ou não, maus tratos físicos ou psíquicos, a pessoa particularmente indefesa em razão da sua idade ou dependência económica que consigo coabite, por exemplo, castigos corporais, privações da liberdade e ofensas sexuais.

O município de Alcântara já conta com a Casa de Apoio ao Idoso, inaugurada pelo prefeito Anderson Wilker, que acolhe os idosos alcantarenses tanto da sede, quanto da zona rural. Além disso leva atendimento de saúde, direito e assistência aos idosos.

Estiveram presentes a secretária de Assistência Social ( Menca Pinho), a secretaria de finanças (Alcilene Araújo), o vice prefeito Sargento Leitão, equipe técnica da secretaria, idosos e sociedade civil.